• Sérgio Luiz Potrich

Dever do Estado: Prefeitura de Barão de Melgaço ajuda em reforma de prédio e cede servidores para fo


Desde do início do ano o governo do estado de Mato Grosso, vem sofrendo com uma crise financeira sem precedentes atingindo todas as áreas inclusive a segurança pública, que chegou de ficar quase sem viaturas para o patrulhamento nos municípios. 

Diversas delegacias foram fechadas em vários municípios, para o município de Barão de Melgaço, não perder o único posto de polícia que possui e ver a criminalidade aumentar ainda mais, a prefeitura ajudou na reforma e cedeu um servidor para auxiliar nos trabalhos administrativos do posto policial, mesmo essas atribuições não sendo do poder público municipal. Em audiência pública realizada no dia de ontem com a presença de representantes do comando da polícia, governo do estado, assembleia legislativa, câmara municipal, sociedade civil organizada e do chefe do executivo municipal, Elvio Queiroz, a prefeitura se comprometeu em ajudar ainda mais a segurança pública no município, reafirmando não ser dever da prefeitura, em ceder mais dois servidores e reformar o prédio do antigo posto telefônico para atender a polícia civil que está sem atendimento do município, tendo que os moradores que precisam dos serviços da PC, terem que deslocar 70 km até a cidade vizinha de Santo Antônio de Leverger. 

Para o prefeito Elvio Queiroz, essa parceria é importante para o município não perder o único órgão de segurança do município e a população ver ainda mais o índice de criminalidade aumentar. 

"Mesmo não sendo nosso dever, estamos contribuindo sabendo da dificuldade que o estado passa, nós também estamos sofrendo com a crise financeira, mas fazendo um corte daqui outro corte ali, vamos no ajeitando só não podemos deixar o nosso povo padecer por falta de segurança". Finalizou Elvio Queiroz. Assessoria de Imprensa 

Prefeitura de Barão de Melgaço 


0 visualização
Quem Somos | Redação | Contato
  • Zero Hora Notícias

© 2017 por CaradaWeb.com | Todos direitos reservados.