• Sérgio Luiz Potrich

Líder do PP garante sigla com WF e estuda viabilidade de chapas


O presidente do Progressistas em Mato Grosso, deputado federal Ezequiel Fonseca, voltou a afirmar, na manhã desta quarta-feira (1º), que a sigla estará na chapa do pré-candidato ao Governo do senador Wellington Fagundes (PR).

Mas afirmou que os membros do partido estudam, neste momento, a viabilidade das chapas para estadual e federal.

Segundo ele, o senador entregou a relação de siglas de sua coligação somente na última terça-feira (31), o que atrasou o estudo das coligações.

“Nós sempre estivemos com Wellington, mas houve uma demora em nos passar a relação da coligação proporcional. Até porque um dia tem um partido que vai, outro que vem. Nós demos um prazo e ele cumpriu, levando o nome dos partidos e dos candidatos”, disse Ezequiel ao MidiaNews.

“Agora, estamos aqui fazendo conta. O que seria mais viável, de que forma, tanto a chapa de federal quanto estadual. Estamos fazendo uma avaliação, qual o jeito de coligar. Uma chapa, duas chapas. O que vamos fazer”, explicou.

Margareth: "Já foi ventilado que serei vice do Wellington. Ele me convidou, mas eu disse que não quero"

Ezequiel negou a possibilidade de deixar o grupo de Fagundes. Entretanto, nas últimas reuniões os líderes também avaliaram a viabilidade de se estar nas chapas do pré-candidato Mauro Mendes (DEM) e até do governador Pedro Taques (PSDB), que vai à reeleição.

Senado

Outra questão que a sigla trata é o espaço para disputar o Senado. Até o momento, o PP mantém a pré-candidatura da empresária Margareth Buzetti.

“A briga é para candidatura dela ao Senado. Estamos discutindo isso desde o começo e ainda estamos discutindo”, disse Ezequiel.

Já Buzetti disse ter recebido convites para integrar outras chapas e também para ser vice-governadora de Wellington. Entretanto, afirmou que não abre mão, por ora, de estar na disputa majoritária.

“Até disseram que eu seria suplente do Jaime Campos. O que posso dizer é que todos me convidaram, mas por enquanto eu sou candidata ao Senado. Se as coligações lá na frente forem se ajeitar, aí iremos analisar”, disse.

“Já foi ventilado que serei vice do Wellington. Ele me convidou, mas eu disse que não quero. A intenção é disputar o Senado. Por enquanto não abro mão. Sou candidata ao Senado. Mas se as coisas evoluírem para outro rumo, aí iremos conversar”, completou.


10 visualizações
Quem Somos | Redação | Contato
  • Zero Hora Notícias

© 2017 por CaradaWeb.com | Todos direitos reservados.