• Assessoria Prefeitura Cuiabá

Pais e mestres refletem sobre a inteligência emocional em noite de troca de experiências


Trabalhar a dinâmica relacional entre pais e filhos é fundamental para a construção de valores morais na vida das crianças. Com essa preocupação em mente, a Prefeitura de Cuiabá está trazendo as famílias dos alunos da rede municipal de ensino para mais perto, em uma noite de reflexão e troca de experiências. Nesta terça-feira (20), a Inteligência Emocional é o assunto da vez e será trazido através do professor e consultor Paulo Winícius Teixeira de Paula, a cerca de 200 representantes familiares, no Hotel Fazenda Mato Grosso.

“Saber lidar com as nossas emoções, mantendo o equilíbrio no instante em que lidamos com as mais diversas situações da vida, é fundamental para o ser humano, independente de sua faixa etária. Em se tratando do público infantil, estamos diante de um grupo em um estágio crucial, que exerce o papel de divisor de águas na formação do caráter destes pequenos. Com essa preocupação com o nosso futuro, que são essas crianças, estamos investindo na Inteligência Emocional, através de um novo programa chamado Escola da Inteligência. Formar cidadãos é um grande desafio e o município entende que temos em mãos preciosidades que merecem todo o cuidado e acompanhamento institucional e psicológico que está ao nosso alcance. Este compromisso exige o envolvimento profundo dos nossos mestres, gestores e demais servidores da Secretaria de Educação, mas depende também do engajamento pessoal de cada pai e mãe. É imprescindível inseri-los nessa missão e a partir de encontros como esse, vamos desenvolver novas habilidades cognitivas, que nos permitirão caminhar juntos rumo a relacionamentos interpessoais e estudantis cada vez mais saudáveis e frutíferos”, afirmou Alex Viera Passos, secretário municipal de Educação.

A Inteligência Emocional tem redefinido a construção social contemporânea e foi criada e difundida pelo psicólogo americano Daniel Goleman. O termo consiste em uma característica que revela a capacidade do indivíduo de identificar seus sentimentos e emoções com mais facilidade. As habilidades que garantem essa qualidade permitem a construção de relacionamentos mais saudáveis, uma vez que a compreensão dos próprios sentimentos e de outrem gera a compassividade. Diferentemente do Q.I., esta metodologia não se trata de conhecimentos de cunho intelectual e científico, mas sim de saber como reconhecer e lidar com os atributos emocionais, visando o desenvolvimento pessoal e profissional de cada um. Encontrar este equilíbrio contribui diretamente para uma saúde mental adequada, uma vez que esta harmonia impede que comportamentos abusivos e nocivos, como a automutilação, o preconceito, o bullying - entre outros, sejam desenvolvidos.

A complexidade de formar cidadãos através do ensino é partilhada no programa Escola da Inteligência. Cientes de que os pais são a peça-chave para o crescimento dos alunos, os professores da rede pública de ensino têm se envolvido nesta nova didática, à medida que também exercitam essa habilidade cognitiva nos seus próprios relacionamentos. A sensibilização dos pais é um trabalho paralelo, que começa no cuidado da Secretaria de Educação com o seu próprio corpo docente, que lida diretamente com os pequenos nas diversas atividades escolares do dia-a-dia. Para a diretora de Ensino do Município, professora Zileide Lucinda dos Santos, o envolvimento integral de todos os adultos que lidam diretamente com as crianças é o que garantirá resultados significativos na vida dos estudantes.

“O tempo e as circunstâncias adversas têm distanciado as relações afetivas entre pais e filhos e queremos resgatar esse acalento familiar tão fundamental para a formação do caráter das nossas crianças. O acompanhamento dos pais na vida escolar do aluno vai além de saber qual o seu grau de rendimento nas aulas, abrangendo também o seu comportamento, a forma como ele se expressa e sua linguagem corporal. É por isso que precisamos das famílias diretamente inseridas neste processo. É dessa maneira que somos capazes de diagnosticar sintomas perigosos e tratá-los de antemão, antes que consequências mais severas surjam. A saúde emocional dos nosso estudantes também impacta na sua concentração e entusiasmo para realizar as atividades escolares, prejudicando a absorção de conteúdos essenciais, que fazem parte da Educação Básica. Queremos que eles se sintam livres para criar, produzir, crescer e aprender, nutrindo amizades sadias com os colegas, conforme desfrutam de uma infância prazerosa, sem traumas, feridas e marcas que algumas situações possam gerar”, concluiu.


8 visualizações
Quem Somos | Redação | Contato
  • Zero Hora Notícias

© 2017 por CaradaWeb.com | Todos direitos reservados.