• Diario de Cuiabá

FIM DO SUSPENSE: Mauro se filia ao DEM no dia 23 deste mês


O Partido Democratas (DEM) em Mato Grosso realiza no próximo dia 23 um grande ato de filiação com a presença do presidente da Câmara Federal, deputado federal Rodrigo Maia. Na oportunidade, o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho, o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes e o deputado estadual Adriano Silva irão oficializar a ida para o partido.

Além de Maia, o evento ainda deve contar com a participação do deputado federal Rodrigo Garcia e outras lideranças nacionais que devem ser confirmadas no decorrer da próxima semana. O grande ato também servirá para formar a Comissão Provisória da sigla, uma vez que a Executiva foi destituída.

Na próxima segunda-feira (19), a cúpula do Democratas irá se reunir para tratar dos últimos detalhes do evento e também discutir sobre as diretrizes da eleição de outubro deste ano. O encontro irá reunir as principais lideranças da legenda, e também aqueles que ainda irão se filiar a sigla. A intenção é debater estratégias para formação de um arco e aliança para disputar a eleição ao Governo do Estado como cabeça de chapa. Eles vão utilizar como base uma pesquisa quantitativa.

Entre os que estão cotados para representar a legenda na disputa pelo comando do Palácio Paiaguás estão o ex-senador Jayme Campos, considerado o maior cacique do partido, e o ex-prefeito Mauro Mendes que ainda irá se filiar a legenda. Até a semana passada o Democratas fazia parte da base de sustentação do governador Pedro Taques (PSDB). Em Convenção Nacional realizada na quinta-feira (08), entretanto, a legenda deliberou por candidatura própria em Mato Grosso.

A intenção é fortalecer ainda mais o partido para emplacar o deputado federal Rodrigo Maia na disputa pela Presidência da República. Diante disso, é bem possível que haja um racha nessa aliança formada em 2014. O fato movimentou o cenário político-eleitoral nos últimos dias e levou, até mesmo, o deputado estadual Dilmar Dal’Bosco (DEM) a entregar a liderança do governo na Assembleia Legislativa. “Nós não seremos coadjuvantes no processo eleitoral em 2018. Não seremos apenas carregadores de mala, ajudar pregar cartaz e para entregar santinho. Queremos fazer parte da majoritária. Ou a governador de Mato Grosso ou Senado”, enfatizou o parlamentar.

Jayme também afirma que não vê problemas em disputar a eleição contra Taques. “Enfrento todo mundo, até o seo Raimundo. Não sou filho de pai assombrado”, disse.

Já Mendes vem se articulando de forma mais tímida. Na semana passada, ele se reuniu com o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta. No encontro, as lideranças políticas falaram sobre o atual cenário político do Estado, e ainda sobre projetos futuros para Mato Grosso.

Taques, por sua vez, não quis comentar o fato e se limitou a dizer que é a favor da democracia. “É bom que nós tenhamos candidatos, a democracia não pode ganhar de WO. Nós precisamos ter candidatos, debater ideias para que o cidadão possa ter possibilidade de escolha. Nós precisamos de candidatos, isso faz parte da democracia”, disse.

Sobre a eleição proporcional, a intenção da legenda é lançar chapa pura para eleger o maior número de parlamentares possível. Nos próximos dias o partido irá receber em seus quadros o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho e o deputado estadual Adriano Silva.

#MauroMendes

21 visualizações
Quem Somos | Redação | Contato
  • Zero Hora Notícias

© 2017 por CaradaWeb.com | Todos direitos reservados.