• Secom - AL-MT

Oposição critica governo e obstrui pauta na ALMT


Deputados do bloco de oposição ao governo do Estado utilizaram a tribuna durante a sessão vespertina desta terça-feira (27), para tecer críticas ao Poder Executivo e deixaram o plenário para impedir que os vetos fossem analisados. Um dos pontos confrontados pelos parlamentares foi a crise econômica, e seus decorrentes problemas como atrasos em pagamentos e repasses, com o anúncio do crescimento de 14% Produto Interno Bruto (PIB) no último trimestre de 2017.

Outro ponto questionado pelos representantes da oposição foi com relação a uma multa de R$ 100 milhões que o governo teria que pagar caso rompesse contrato com empresa acusada de fraudes no Departamento de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT). O deputado Zeca Viana (PDT) solicitou que o governador Pedro Taques apresente a cláusula contratual que estipula multa em caso de rompimento. De acordo com o parlamentar, tal item não foi encontrado por ele ao analisar o contrato do governo com a empresa suspeita de desvio de recursos no órgão.

“Em 2016 denunciei essa fraude para o atual governo. O governador deveria ter aberto processo administrativo buscando a extinção do contrato (...). Eu li e reli este contrato e a única multa que encontrei foi uma que a empresa deveria pagar ao governo no valor de 5% sobre o material móvel e imóvel. Desafio a mostrar onde está a multa de R$ 100 milhões”, afirmou o deputado Zeca Viana.

Momentos antes do discurso do pedetista, a deputada Janaina Riva (MDB), líder da oposição, questionou como o Estado registra o maior crescimento do PIB e não consegue honrar os compromissos. “Se produzimos mais e arrecadamos mais, não entendemos para onde o dinheiro vai. Isso não é convertido em imposto? E ainda vemos propaganda do governo, em horário nobre, anunciando o que sabemos que não é a realidade”.

O presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (PSB), afirmou para a deputada que houve sim crescimento de PIB e de arrecadação, mas que não foi proporcional ao aumento das despesas do Executivo.

Em meio ao debate, o deputado da base de apoio ao executivo, Adalto de Freitas (SD), também saiu em defesa do governador Pedro Taques e classificou a avaliação do deputado Zeca Viana como “pouco exagerada” e disse que é preciso reconhecer os avanços deste governo.

A sessão foi encerrada após a saída da oposição do plenário para obstrução da pauta. O presidente Eduardo Botelho voltou a pedir aos deputados que compareçam na próxima sessão para que possam votar os vetos e destravar a pauta.


7 visualizações
Quem Somos | Redação | Contato
  • Zero Hora Notícias

© 2017 por CaradaWeb.com | Todos direitos reservados.