• Com Midia News

Em visita ao novo Pronto Socorro Emanuel diz que obra atrasa; Taques quer “o mais rápido possível”


O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que a entrega do novo Pronto-Socorro da Capital pode não acontecer mais no dia 8 de abril deste ano.

Segundo ele, por conta do processo licitatório dos equipamentos, a entrega da obra pode ser adiada para o final do primeiro semestre.

“Estou avaliando que, em virtude do processo licitatório, não tenho como prever se vai haver disputa, impugnações; já não posso assegurar a entrega em 8 de abril, que era o meu grande desejo. Mas estamos trabalhando para entregar até 1º de junho, ainda no primeiro semestre”, disse.

Emanuel e o governador Pedro Taques (PSDB) vistoriaram a obra, na manhã desta segunda-feira (29).

Segundo o prefeito, o processo licitatório terá início ainda hoje.

Alair Ribeiro/MidiaNews

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, durante vistoria ao novo Pronto-Socorro da Capital

“Hoje, será publicada a licitação de R$ 18 milhões em equipamentos. Daqui duas semanas, publicam-se mais R$ 15 milhões de instrumentais. Por fim, mais algumas semanas depois, serão os mobiliários e utensílios, fechando os R$ 48 milhões em licitação”, explicou.

O mais rápido

Já o governador Pedro Taques disse que a obra será entregue “o mais rápido possível”.

“Viemo,s mais uma vez, ver essa obra. Sabemos que Cuiabá e Várzea Grande atendem pessoas do interior. Quase 45% do atendimento são d

e pessoas do interior. Esta é uma obra que se iniciou lá para trás e estamos dando continuidade. Estamos buscando inaugurar o mais rápido possível”, disse.

O tucano garantiu o dinheiro para a compra dos equipamentos, mesmo sem a vinda da emenda parlamentar de R$ 80 milhões.

“Dissemos à bancada que estamos precisando de dinheiro agora para o custeio. Mas, infelizmente, o dinheiro ainda não veio. Estamos contando com o ovo dentro da galinha. Independentemente de o dinheiro vir ou não, temos um compromisso com a população de Mato Grosso”, afirmou.

“O Município já está começando o processo licitatório para que possamos comprar os equipamentos. Na hora em que o dinheiro vier, vamos quitar as dívidas do custeio da Saúde. Inclusive, com Cuiabá, porque precisa da ajuda do Estado”, completou.


423 visualizações
Quem Somos | Redação | Contato
  • Zero Hora Notícias

© 2017 por CaradaWeb.com | Todos direitos reservados.